Em formação

Gansos: ganso boêmio ou ganso tcheco

Gansos: ganso boêmio ou ganso tcheco

Origem, difusão e características econômicas

Os gansos antigos criam nativos da Boêmia (República Tcheca).
No passado, a criação de ganso era generalizada na Boêmia: bandos constituídos por centenas de espécimes eram guiados em transumências de semanas em busca de melhores pastagens ou climas mais favoráveis. Eram animais de origem indígena, criados principalmente para a produção de ovos: para melhor leite, foram cruzados com o ganso italiano, que, pelo menos uma vez, possuía excelente capacidade de produção e exploração de pastagens. A seleção foi escassa ou nula e o produto dessas cruzes foi denominado ganso tcheco. Infelizmente, o peso e a forma não foram fixados de maneira estável e, portanto, foram encontrados indivíduos que, dependendo da zona de origem, apresentavam características diferentes. No entanto, também foi criado e muito apreciado na vizinha Alemanha Oriental. Na Alemanha já existia o Goose Diepholzer, maior e com um pescoço mais longo e, mesmo que os criadores da Boêmia produzissem um padrão próprio, a confusão, justamente por causa das características incertas, continuou: nas exposições, aconteceu que o Diepholzer leve foi registrado como ganso tcheco e pesados ​​gansos tchecos, como Diephlzer. No entanto, graças ao trabalho de um pequeno grupo de criadores alemães, agora era possível estabelecer as características.

É unoca com linhas doces e arredondadas, inteligente e auto-suficiente se tiver grandes espaços para pastar. Cresce e se desenvolve muito rapidamente. Se a água for abundante e limpa, a plumagem será branca e brilhante.
Os ovos, com um peso mínimo de 140 gramas, têm casca branca. Tem um temperamento completo.
O Loca Bohemian ficou conhecido como Ganso Tcheco até 2009.

Características morfológicas

O Loca della Bohemia é uma unoca bonita, pequena e bem proporcionada, com uma posição de altura média, bastante baixa e com pescoço não muito longo e tarso de altura média. O corpo tem um comprimento médio, oval visto lateralmente, relativamente largo e cheio, largo acima; atrás dele termina na forma de um ovo; frente ligeiramente elevada. Os membros são finos.
Tem uma cabeça pequena, curta e larga.
O bico é robusto, curto e com uma parte superior reta, de cor vermelho-alaranjado com unha rosa pálida.
Os olhos são azuis, com um anel laranja estreito.
O pescoço é ligeiramente dobrado em forma de S, robusto.
O dorso tem comprimento médio, é pouco arqueado e desce um pouco para baixo. Os ombros são bonitos largos, estreitando-se gradualmente em direção às costas. As asas são longas e portadas altas, bem aderentes ao corpo, não vão além da ponta da cauda, ​​que forma uma linha reta com as costas e termina na ponta. O peito é muito largo, um tanto proeminente, bem musculoso. A barriga é bem arredondada, sem quilha.
As pernas são curtas, robustas e muito musculosas; a parte inferior é quase invisível; o tarso apenas de comprimento médio, posicionado de largura, é laranja / vermelho.

Peso médio:
- Macho: kg. 5.0 - 5.5
- Feminino: kg. 4.0 - 4.5
A plumagem branca pura, fortemente aderente ao corpo e espessa, é difícil de tocar.
A única cor é a branca.

Par de gansos tchecos (foto do site)

Padrão da raça - FIAV

I - GERALIDADES
Origem
Selecionado do ganso boêmio comum, espalhado por volta de 1970 na Alemanha Oriental e posteriormente reconhecido como uma raça. Conhecido como o ganso tcheco até 2009.
Ovo
Peso mínimo g. 140
Cor da carcaça: branco

Anel
Homem e mulher: 22

II - TIPOLOGIA E ENDEREÇO ​​PARA SELEÇÃO
Ganso pequeno com porte bastante baixo e corpo oval proporcionalmente grande, cheio e oval visto de perfil. Ganso cheio de temperamento.

III - PADRÃO
Aparência Geral e Características da Raça
1 - FORMULÁRIO
Tronco: comprimento médio como um todo; Largo; oval visto de perfil; ampla vista de cima e ovóide em direção à retaguarda; um pouco detectado na frente. Fêmea visivelmente menor; corpo levemente elevado, mais baixo, um pouco mais baixo e ainda mais oval que o masculino.
Cabeça: pequena, curta e larga; bochechas fortes e testa levemente marcada, linha superior bem arredondada que se estende em direção ao pescoço sem quebrar a nuca; garganta bem afundada.
Bico: curto; parte superior retilínea; cor forte, amarelo-laranja a vermelho-alaranjado com garra rosa pálido.
Olhos: íris azul; filete estreito de laranja a vermelho-alaranjado.
Pescoço: ligeiramente curvado na forma de um "s": poderoso; comprimento correspondente a quase metade do comprimento do tronco. Na mulher, é mais curta e um pouco mais forte que a do homem.
Dorso: comprimento médio; convexo; ligeiramente inclinado para trás; ombros bem largos e arredondados para cima, melhorando significativamente a forma ovóide; progressivamente estreita na parte de trás. Na fêmea quase reta.
Asas: longas; transportados altos e apertados ao corpo, eles não devem ir além do final da cauda.
Cauda: forma uma linha reta com as costas; termina na ponta.
Peito: muito largo; um pouco proeminente; bem musculoso.
Pernas: pernas curtas; robusto; muito musculoso; a parte inferior um pouco visível. Tarso apenas em média longo; posicionado largo; amarelo-laranja até vermelho-laranja.
Barriga: bem arredondada; sem fardo. Nas fêmeas de vários anos, um pequeno fardo simples e reto é tolerado no centro do abdômen.

Defeitos graves:
Corpo muito curto, muito longo ou estreito; massa maior ou menor que a necessária; linhas paralelas superiores e inferiores do corpo; esqueleto muito grosseiro; ombros muito estreitos; peito muito chato ou estreito; fardo ventral em machos; fardo muito pronunciado em uma fêmea adulta; fardo duplo; manchas de cor no bico ou no tarso.

2 - PESO
Macho: kg. 5.0 - 5.5
Fêmea: kg. 4.0 - 4.5

3 - PLUMAGEM
Conformação: bem apertado ao corpo e grosso; difícil de tocar.

IV - CORES

BRANCO
Plumagem branca.
Defeitos graves: penas de outra cor.


Vídeo: Ganso Pardo Africano (Novembro 2021).