Em formação

Raças de cães: Cao de Agua Portugues

Raças de cães: Cao de Agua Portugues

Origem, classificação e história

Origem: Portugal.
Classificação F.C.I: Grupo 2 - cães pinscher, schnauzer, molossoide e suíços.

Não há dúvida sobre a relação do Cão de Água Português com o "Poodle Francês". As afinidades dessas duas raças não derivam apenas do fato de ambas terem paixão pela água, mas também de muitas características morfológicas. Supõe-se que ele tenha o mesmo ancestral que o "Barbet". Segundo um naturalista alemão chamado Fitzinger, o progenitor dessas duas raças seria um cão nativo do noroeste da África, criado pelos berberes e trazido pelos mouros à Península Ibérica, e depois importado daqui para a França. Mais tarde cruzariam com os cães pastores portugueses e, para seleção subseqüente, nasceriam os primeiros espécimes dessa raça. Existem duas variedades de Cao de Agua, aquelas com cabelos longos e ondulados e aquelas com cabelos curtos e encaracolados. Nos tempos antigos, esta raça era generalizada em toda a costa portuguesa. O seu berço pode ser identificado na província do Algarve. Não difundido, mas conhecido. Bastante difundido nos EUA.

Aspecto geral

Cão de tamanho médio, mesomórfico subconvexo, com tendência a reta. Morfologicamente classificado como um tipo Braccoid. Logo abaixo da média em tamanho. A raça é conhecida por sua aparência particular de leãozinho. Sua cabeça é coberta por pêlos particularmente longos nas orelhas, mas não excessivamente grossos, que formam, no topo do crânio, uma juba. Ele tem um olhar penetrante e animado. Tem uma cabeça maciça e bem proporcionada. Boa construção. Tipo médio, bem proporcionado, muito robusto. O notável desenvolvimento muscular é devido à natação.

Personagem

Seu papel é o de auxiliar na água do pescador. Excelente nadador. É uma raça particularmente talentosa em carregar. Às vezes ele se mostra ciumento e possessivo em relação ao seu mestre. Ele é considerado por muitos um excelente companheiro, mas com uma grande personalidade. Sua agilidade é agora conhecida por muitos. Ele tem uma boa inteligência e um bom instinto de adaptação. Ele é um mergulhador extraordinário, é um companheiro inseparável. Ele prontamente obedece às ordens do mestre. Ele é impetuoso e muito disposto. Sua resistência ao cansaço e sua grande coragem são suas melhores qualidades. Sempre dócil para as pessoas que cuidam dele.

Rossina, mulher de Cão de Água Portugués - www.dolusiadas.org (foto www.caodeagua.it)

Rossina, mulher de Cão de Água Portugués - www.dolusiadas.org (foto www.caodeagua.it)

Padrão

Altura:
- machos entre 50 e 57 cm
- fêmeas entre 43 e 52 cm.
Peso:
- homens de 19 a 25 kg
- fêmeas dos 16 aos 22 kg.

Tronco: com o peito largo e profundo, desce até o cotovelo. Costelas longas e circuladas. Cernelha larga não proeminente. Garupa bem desenvolvida, com uma leve inclinação. Lados de aparência completa.
Cabeça e focinho: o crânio, visto de perfil, é ligeiramente mais longo que o focinho; sua curvatura é acentuada mais nas costas do que na frente. O focinho é mais estreito para o nariz do que para a base. Pare bem marcado, é colocado ligeiramente atrás dos cantos internos dos olhos. Lábios grossos.
Trufa: larga. Narinas bem abertas e pigmentadas. Preto nas amostras em preto, branco ou branco e preto. Marrom em espécimes dessa cor.
Dentes: não aparentes. Caninos altamente desenvolvidos. Maxilares fortes, sem prognatismo.
Pescoço: reto, curto, virado e bem desenvolvido.
Orelhas: cordiformes; pequeno e preso abaixo da linha dos olhos. Exceto por uma pequena abertura traseira, eles estão perto da cabeça. A ponta das orelhas não deve ficar abaixo do decote.
Olhos: de tamanho médio, bem espaçados e levemente oblíquos, redondos, nem salientes nem afundados. Castanho ou preto. As pálpebras, de pele fina, são delimitadas em preto. Conjuntiva não visível.
Membros: frente forte e reta. Braço forte de comprimento normal. Antebraço longo e musculoso. Metacarpo longo e forte. Pés redondos e bastante chatos. Unhas ligeiramente levantadas acima do solo. Membros posteriores com coxas fortes, de comprimento médio e muito musculosos. Patela paralela à linha média do corpo. Pernas longas e muito musculosas. Tendões retos bem desenvolvidos.
Ombro: bem inclinado e musculoso.
Ritmo: alegre, com pequenos degraus. O trote é leve e o galope é enérgico.
Musculatura: altamente desenvolvida e evidente em todas as partes do corpo.
Cauda: sem cortes. Grosso na linha do cabelo, gradualmente se estreita em direção à ponta. Não deve ser atacado muito alto ou muito baixo.
Cabelo: grosso, forte, cobre todo o corpo de maneira uniforme. Pode ter dois tipos de cabelo: longo e levemente ondulado ou curto, com pequenos cachos lisos, cilíndricos e muito estreitos. O primeiro tipo é brilhante e fofo; o segundo é muito grosso. É preparado da maneira clássica do leão.
Cores permitidas: preto, branco e marrom em vários tons. Ou misturas de preto e branco e marrom e branco. O jaleco branco não indica albinismo. Undercoat ausente.
Defeitos mais comuns: prognatismo, enognatismo, cabeça longa, focinho muito pontudo, olhos muito claros, orelhas mal inseridas, presença de esporas, cauda curta ou cortada, movimento incorreto, medidas não padronizadas, cores não permitidas, extremidade traseira defeituosa, monorquidismo, criptorquidia.

com curadoria de Vinattieri Federico - www.difossombrone.it


Vídeo: QUE TIPO DE CÃO COMBINA COM VOCÊ? TESTE PSICOLÓGICO E PERSONALIDADE (Janeiro 2022).