Em formação

Culturas florestais: cinzas do sul

Culturas florestais: cinzas do sul

Classificação, origem e difusão

Divisão: Espermatophyta
Subdivisão: Angiospermas
Classe: Dicotiledôneas
Família: Oleaceae

A cinza do sul é encontrada no sul da Europa, da Península Ibérica e da França ao Cáucaso. Na Itália, está presente em todas as regiões.

Cinza do sul - Fraxinus angustifolia Vahl susp. oxicárpa (Willd.) Franco Rocha Afonso
(foto Rolando Cherubini www.lamiaterradisiena.it)

Colheita de maná (foto www.avventurenelcibo.net)

Madonie Manna obtido da seiva de Southern Ash (foto www.siciliaparchi.com)

Características gerais

Hábito, tronco e casca
Pode atingir 25 metros de altura; a folhagem é bastante densa, expandida mais horizontalmente e compacta. O tronco tem casca rachada marrom clara em pequenas placas quadrangulares.
folhas
As folhas são decíduas, opostas, pecioladas, com até 20 cm de comprimento, com lâmina pontiaguda com 5-13 segmentos lanceolados.
Estruturas reprodutivas
As flores carecem de perianto e se desenvolvem em curtos picos racemose no inverno. A fruta é uma samara lanceolada com a ponta aguda da asa.

Usa

A madeira é menos valiosa que a das cinzas maiores. As cinzas do sul são amplamente utilizadas em móveis de rua, avenidas e parques. Na Sicília (Madonie) ainda existem culturas para a produção de maná, fazendo incisões ao longo dos troncos nos meses de verão. O líquido que escapa cresce ao longo do tronco ou flui para o pé da planta. Quando cresce ao longo do tronco, forma o cannòli. Quando flui para o pé da planta, leva o nome de maná no destino.

Propriedades e usos do Manna

A composição química do maná é muito complexa e variável, dependendo das espécies e cultivares de onde é extraído. O ingrediente ativo mais abundante é composto de manite ou D-manitol, um álcool hexavalente incolor, inodoro e açucarado, também conhecido como "açúcar de maná". Existem também vários outros
substâncias como glicose, frutose, mannotriose, mannotetrose, elementos minerais, ácidos orgânicos, água e outros componentes menores ainda não bem identificados.
O maná é uma substância farmacologicamente importante porque é usada contra várias patologias.
É usado principalmente para combater problemas de constipação e como um purgativo sem ações secundárias, tanto na infância quanto na idade adulta. Nos casos de envenenamento, o manito produz um aumento na diurese e, portanto, favorece a remoção das substâncias tóxicas do corpo através dos rins. Em soluções hipertônicas, é usado para remover edemas pulmonares e cerebrais. Lamanna também é recomendado para a remoção de parasitas intestinais. Em doses moderadas, estimula a secreção do viabiliar. Além disso, sendo bem tolerado pelos diabéticos, também pode ser usado como adoçante alimentar.
As variedades de F. angustifolia subsp. angustifolia fornece produções mais abundantes que as de F. ornus e tem a vantagem de entrar em produção muito cedo, desde os primeiros dias de julho. O maná das cinzas meridionais, comparado ao das cinzas, é qualitativamente menos valioso, tem um sabor menos adocicado e não destaca a cor branca-candida típica do maná produzido pelas cultivares de F. ornus, mas, pelo contrário, tem uma tendência a amaciar fique amarelo ou adquira uma cor avermelhada mais ou menos intensa com o passar dos meses.
Mais informações sobre o inesperado


Vídeo: TÃO QUEIMANDO A AMAZÔNIA - (Dezembro 2021).