Em formação

Entomologia agrícola: pulgão castanho preto

Entomologia agrícola: pulgão castanho preto

Classificação e plantas hospedeiras

Classe: Insetos
Ordem: Rincoti
Subordem: Homoptera
Família: Lacnids
Gênero: Lachnus
Espécie: L. roboris

Referência bibliográfica:
Fitopatologia, entomologia agrícola e biologia aplicada” – M.Ferrari, E.Marcon, A.Menta; Edagricole escolar - RCS Libri spa

Plantas hospedeiras: Castanha.

Identificação e danos

O adulto alado mede até 6 mm de comprimento; a forma do ather atinge 4 mm de comprimento.
O corpo é preto, esbelto e com pernas longas; as asas são transparentes com manchas pretas.
o Lachnus roboris infesta os ramos lignificados mais jovens e os ventosas, desde o início do recomeço vegetativo da primavera até o outono.
Os danos, em caso de fortes infestações, consistem em uma deterioração vegetativa geral que leva a uma produção de menor qualidade. Lembre-se também do pulgão amarelo (Myzocallis castanicola Baker), que manifesta o mesmo dano e executa um ciclo biológico semelhante.

Pulgão castanho preto - Lachnus roboris L. (foto www.plantsystematics.org)

Ciclo biológico

O Lachnus roboris vence o inverno como um ovo duradouro, de cor marrom preto brilhante, nos galhos; os ovos são postos, próximos um do outro, em grande número, de modo a revestir a casca.
LAfide realiza um holociclo monóico com a aparência dos fundadores atterinos na primavera; destes, por partenogênese, originam-se as origens atterogênicas que originam uma série de gerações primavera-verão. Nessas gerações, aparecem virogenias aladas que, voando, espalham a espécie em outras plantas. No outono, surgem os sessupare e, portanto, os anfigônicos, que prevêem a postura dos ovos duráveis, destinados ao inverno.

Luta

A luta contra esse pulgão normalmente não é realizada. No caso de infestações intensas em plantas jovens ou no viveiro, é possível intervir com tratamentos de inverno em ovos duráveis. Os produtos a serem utilizados são óleos brancos que podem ser ativados para tratamentos de inverno; ou, na primavera-verão, em plantas infestadas de formas móveis e sempre no viveiro, é possível intervir com aficidas ou fosforgânicos específicos.


Vídeo: COMO ACABAR COM PULGÕES NA ROSEIRA (Outubro 2021).